Impressões da Índia

Não há muito para falar sobre essas imagens, que narram um pouco desse processo de impressão encantador que remonta uma tradição de mais de 350 anos.

Vamos dar um mergulho nas cores da cidade de Bagru, Rajastão, na Índia, onde os mestres artesãos transmitem esse método precioso, de geração em geração.

A técnica começa com um artesão que esculpe à mão cada desenho em um bloco de madeira. Para cada cor do padrão é necessário um bloco diferente.

São padrões que vão se desdobrando e preenchendo os tecidos com desenhos, em sua maioria os motivos são inspirados na natureza.

O tecido é então tingido com todos os corantes naturais que são feitos localmente de vegetais e minerais. Uma vez que o tecido está seco, ele está pronto para ser impresso e artesãos trabalham sem parar para completar um trecho inteiro de tecido (geralmente 5 metros ou mais).

Mergulha-se o bloco esculpido na cor de corante e, em seguida, habilmente carimba-se o tecido. Um bloco de cada vez, até que o padrão fique completo.

Para a impressão fixar, o material é exposto ao sol antes de ser submerso em um banho de tintura. Uma vez tingido e lavado, o tecido é fervido, lavado novamente e colocado para secar ao sol.

É impossível não admirar esse processo e as pessoas tão envolvidas nesse ofício.

Atividades como esta reforçam a ideia de que é possível sim preservarmos uma cultura tão rica, sustentável e totalmente integrada a uma vida mais orgânica.

Por mais que hoje tenhamos tanta tecnologia nos métodos de impressão na área gráfica, fica nítido que as impressoras jamais atingirão esse grau de afetividade. Muito além das definições que os olhos podem captar, esse processo se conecta com a nossa alma.

 

Deixe um comentário
 
Atualizando…
  • Nenhum produto no carrinho.

SITE DESENVOLVIDO POR ESTÚDIO DAÓ